Tomei um cafezinho com Senhor Grey e suas 50 faces

Na última semana, pela qual me recordo, eu matei uma curiosidade incessante que tinha que era ler 50 Tons de Cinza, talvez o livro mais intrigante que já se passou diante dos meus olhos. As pessoas tem uma visão bem diferenciada em questão da história, eu não descordo nem um pouco afinal eu passei por isso até ler a mesma.

Tive a honra ou desonra -encare como preferir- de conhecer o diferente e peculiar Christian Grey e além de ser muito difícil acompanhar sua linha de raciocínio durante todo o livro, o fato de você sempre estar inteiramente intrigada pelo seu modo de ser, ele te faz acreditar que você não vai encontrar em alguém, o tesouro precioso que ele é. Talvez isso se deva a sua auto segurança escrito na testa do cara, ou talvez só o fato dele ser tão intimidador a ponto de não levar somente Anastasia como você também a reta final de um precipício.

Se colocar no lugar de Anastasia e se sentir apaixonada por um cara que te deixa insana do modo de não saber oque esperar dele, a ponto de se "oferecer" a um mundo totalmente diferente do que você costuma viver. Viver se remoendo em um sentimento tão confuso e se perguntar "aonde estava com a cabeça no instante que me apaixonei por esse cara?" Não com essas palavras frias obviamente, Anastasia é tão confusa como qualquer adolescente em seu auge de loucuras sentimentais só que em um corpo de 20 anos puramente virgem.

(1) Tumblr

Em certos aspectos me senti totalmente muito confusa em relação a Grey, não pelo seu estilo de vida e maneiras de se encontrar o prazer. A sua personalidade em si é questionadora demais para a minha cabeça. No mesmo instante que você está feliz com ele, a sua vida vira de cabeça pra baixo pela sua mudança de humor totalmente constante, oque de certo ponto me irritou muito nele, de certo modo. Na mesma hora que acho que estou gostando dele, ele se mostra alguém que simplesmente não quero gastar os meus amores literários. 

Além de seu tom totalmente autoritário o que o transforma um mestre naquilo que é a sua especialidade: Dominar. O seu tom de voz, que ecoou na minha mente enquanto lia cada palavra dita por ele, me fez perceber o quão ele é carregado de poder até o último fio de cabelo. Ao meu ver essa é a característica mais obvia de Christian.

O mistério que seus olhos carregam na imaginação enquanto ele tenta -e consegue- intimidar Ana, de um forma que o leitor fica se questionando aonde foi parar a sanidade da nossa querida personagem principal. Imagino ele com seus grandes e observadores olhos cinzas acompanhando cada passo acompanhado de um belo e chique terno com uma gravata de um cinza escuro com detalhes cinzas mais claros caminhando de um lado para o outro com as mãos formigando para atacar sua próxima presa.

Quando se trata de Christian Grey, não sei sobre o que pensar. Considero que metade da população mundial o coloca juntinho de uma lista que contém os itens: sexo, sadomasoquismo e putaria; o que até faz bastante sentido isso não se pode negar. Mas pra mim oque é mais intrigante nele é a sua personalidade tão carregada em tantas atitudes justificadas para ele, mas pros leitores, nem sempre. Christian me deixou intrigada o tempo inteiro por ser tão doce e frio em momentos tão consecutivos oque me faz questionar o seu estado mental de vez em quando. O fato dele ser tão duro do modo de ter que ser o líder em todas as situações impostas. Não sei o bastante a ponto de saber se a sua personalidade é a grande influência do assunto principal do livro ou vice versa.

Talvez essa tenha sido a intenção da escritora no momento que ela desenvolveu a personalidade de Grey, ou talvez foi só uma forma de deixar Edward mais chamativo aos olhos das leitoras.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

"O romantismo é uma coisa superestimada, o realismo é o que há"

Curiosidade

Por onde anda a autora desse site?